Por favor, aguarde
Carregando...Sindicato Rural de Catalão

Associado

Agrodefesa define critérios para exposições e rodeios de animais

A Agrodefesa estabeleceu novos critérios para realização de feiras agropecuárias e rodeios, no estado de Goiás.

15/09/2020 - 18:00

Agrodefesa define critérios para exposições e rodeios de animaisA Agrodefesa estabeleceu novos critérios para realização de feiras agropecuárias e rodeios, no estado de Goiás, assim como provas esportivas equestres, durante o período da pandemia. Uma portaria foi publicada no dia 09 de setembro. O não cumprimento das novas regras impedirá a realização do evento. 



A primeira orientação é que a organização ou promotora de eventos esteja cadastrada na Agrodefesa e que comunique a agência sobre o evento com 30 dias de antecedência, no mínimo. O local em que ocorrerá o evento também deve ser cadastrado assim como a Polícia Militar e o município devem ser comunicados com 3 dias de antecedência. De acordo com a portaria, cada empresa poderá realizar até dois eventos por mês, respeitando um intervalo de 15 (quinze) dias entre um evento e outro, e não excedendo a 2 (dois) eventos por município. A duração da prova, não poderá exceder mais do que três dias.

Os eventos, segundo a Agrodefesa,  deverão ser divididos em categorias. Cada uma delas, terá horário para seu início e fim. Os participantes de cada categoria devem ser identificados por pulseiras em cores diferentes. Entre uma categoria e outra deverá ter um intervalo mínimo de uma hora para que seja feita a limpeza e desinfecção das instalações e fiscalização dos presentes.

A portaria exige também um número máximo de pessoas presentes ao evento: não poderá exceder a 70 (setenta), incluindo os organizadores, patrocinadores, juízes, cavaleiros, amazonas, proprietários de animais, tratadores e funcionários do local. Outra regra é as rodas dos veículos sejam pulverizadas com solução sanitizante logo na entrada do recinto. A temperatura dos participantes também deve ser aferida logo na entrada. Os trailers/caminhões devem manter distanciamento mínimo de 4 metros um dos outros e todos deverão fazer uso de máscaras de proteção facial e respeitar o distanciamento mínimo de 2 (dois) metros em relação ao próximo.

Ainda sobre a portaria, continua proibida a entrada de espectadores em geral e não será permitida a presença de bebida alcoólica durante todo o período de organização e realização do evento. Não será permitido também o preparo de refeições no local. Porém, está permitidos o fornecimento de refeições prontas e individuais (marmitas).

A organização deverá demarcar o local onde cada competidor deverá ficar com seu animal durante a realização da prova, mantendo assim o distanciamento e evitando a circulação, e estes não devem compartilhar equipamentos de uso individual, a exemplo dos de montaria (selas, rédeas, capacetes, luvas e outros). E por fim, segundo a portaria da Agrodefesa,  em caso de eventos de turfe não será permitido o funcionamento da Casa de Pulê e da lanchonete e em caso da organização optar por realizar o evento em uma propriedade rural, obrigatoriamente deverá estar ligado a uma pessoa jurídica promotora de eventos, a propriedade rural deverá estar apta sanitariamente e os equídeos presentes deverão estar com seus resultados de exames negativos para AIE e Mormo, bem como vacinados para Influenza Equina dentro do prazo estipulado pela legislação estadual.


Fonte: Agrodefesa

Data: 15/09/2020 - 18:00

Categoria: Associado

Compartilhe: